Menssagem de erro

Notice: Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE in include_once() (line 2 of /var/www/drupal/sites/default/settings.php).

Parceria federal: Ensino e pesquisa estão mais conectados em Alagoas

  • Enviado em: 1 April 2015

As instituições de ensino e pesquisa no Estado terão um 2015 com mais conectividade. A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), órgão ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), escolheu o seu ponto de presença em Alagoas (PoP­AL) como um dos três a receberem os projetos­piloto que compõem seu programa de excelência.

Abrigado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) desde o início dos anos 2000, o PoP­AL beneficia 21 instituições públicas com internet de alta velocidade. Isso é possível porque os PoPs são interconexões da Rede Ipê, uma infraestrutura de rede presente em todos os estados do país, dedicada à comunidade brasileira de ensino superior e pesquisa, fornecendo banda larga às universidades e seus hospitais, institutos e órgãos afins.

Em 2011, a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) ampliou a capacidade da rede acadêmica nacional, a rede Ipê, em Alagoas, de 34 Mbps para 10 Gbps, possibilitando o incremento de serviços oferecidos e o aumento do número de instituições atendidas. Além da banda larga, as instituições clientes também podem solicitar serviços como webconferência, telefonia via internet (VoIP) e credencial de acesso aos programas internacionais de interconectividade acadêmica Rede CAFe e eduroam, entre outros.

A Rede CAFe é uma federação de identidade digital que reúne instituições de ensino e pesquisa no Brasil e no exterior e fornece login único, válido para todos os serviços oferecidos pela federação, como por exemplo, o Portal de Periódicos da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Já o eduroam é um serviço de acesso sem fio seguro, que fornece conectividade móvel nos campi e demais localidades de suas entidades credenciadas, com integração à CAFe.

Planos de Expansão

“Uma das nossas metas para este ano é promover a divulgação sistemática desses serviços que já estão disponíveis para a comunidade acadêmica. Estamos incrementando a infraestrutura e vamos buscar mais proximidade no relacionamento com nossos clientes”, afirma Georginei Neri, coordenador administrativo do PoP­AL e diretor de Controle e Desenvolvimento Institucional da Fapeal.

As ações para incremento no relacionamento com o público já começaram. O site do Ponto de Presença (www.pop­al.rnp.br) foi reformulado e apresenta agora novo visual e mais informações, além de melhorias em sua navegabilidade, mantendo, porém, o mesmo conteúdo voltado à apresentação do portfólio de serviços, que também deve aumentar devido aos projetos­pilotos da RNP. Outra novidade no PoP­AL é a inauguração do primeiro ServiceDesk centralizado pela RNP no país, iniciado esta semana. De acordo com o Analista de Engenharia e Operações Bruno Cavalcante, a mudança garante atendimento 24 horas, sete dias na semana, com pessoal especificamente capacitado para atendimentos telefônicos desse tipo. “Dessa forma, a RNP faz uma triagem das situações e já passa nos passa o caso no nível de resolução técnica, o que otimiza o tempo da equipe, que pode se concentrar na solução dos problemas”, explica.

E ainda estão previstas mais ações ao longo do ano. No próximo semestre, será intensificada a prospecção de novos clientes, suportada pelo link de 10 gigabits de velocidade da rede gerenciada na Fapeal. Também será organizado um evento em formato de seminário com espaço para troca de experiências.

Clientes

No momento, já estão sendo beneficiados pelo PoP­AL os sete campi da Universidade Federal da Alagoas (Ufal), 10 campi do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), a Universidade Estadual e Ciências da Saúde (Uncisal), a Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes), a Secretaria da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti­AL) e a própria Fapeal.

As instituições clientes são classificadas em categorias e, dependendo do tipo, podem até não ter que bancar os custos para participar da rede, que são assumidos pela RNP.

De acordo com o coordenador Georginei Neri, “otimizar os serviços de conectividade oferecidos pela Fapeal é uma forma de contribuir com a modernização do Estado, através do fornecimento da infraestrutura necessária ao desenvolvimento de áreas diversas, como educação, pesquisa, saúde, segurança e empreendimentos tecnológicos em geral”, conclui.

Fonte:THN1