Pontos de Presença já fazem parte da RNP

  • Enviado em: 19 August 2015

Desde que o Programa de Excelência dos PoPs foi implantado, em 2014, uma das metas seria levar aos 27 pontos de presença os serviços da RNP.  Um ano se passou e os Pontos de Presença do Paraná, de Alagoas, do Rio Grande do Norte e da Bahia estão integrados à organização, com acesso à Comunidade Acadêmica Federativa (CAFe) e ao serviço eduroam, de conexão à internet sem fio. “Agora nos sentimos parte da RNP”, ressalta Anderson Almeida, analista de serviços do PoP de Alagoas, o primeiro a ser incorporado totalmente à organização.

Foram meses de trabalho em parceria com a GTI da RNP, para criar uma arquitetura em que a base de usuários de cada PoP pudesse ser integrada a uma estrutura dentro da base de dados da RNP.  Este processo permite que os usuários dos PoPs possam ter acesso aos serviços da RNP, por meio da própria organização.

Com a infraestrutura criada, o passo seguinte foi a integração do PoP à CAFe. “Anteriormente apenas a própria RNP e seus clientes faziam parte da comunidade. Agora, com a base do PoP e da RNP integradas, os acessos dos usuários dos Pontos de Presença podem ser feitos e identificados como instituição RNP”, explica Anderson. O sincronismo entre as bases é realizado frequentemente para manter os dados de usuários sempre atualizado.

Os usuários dos PoPs integrados também já podem usar serviços como o Filesender@RNP e o Video@RNP. “Futuramente, partiremos para a implantação do fone@RNP, que reduzirá os gastos com telefonia da instituição-abrigo”, afirma o analista. 

Por ser um colaborador da RNP, ele também consegue divulgar os serviços da organização em instituições clientes, dentro do Estado, como aconteceu recentemente na Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (FAPEAL). “A instituição já aderiu ao serviço de Infraestrutura de Chaves Públicas para Ensino e Pesquisa, o ICPEdu”, revela, referindo-se ao serviço de gestão de identidade, oferecido pela RNP, que provê infraestrutura pronta para a emissão de certificados digitais e chaves de segurança. “Agora somos porta-vozes da RNP. O ingresso dos PoPs como usuários dos serviços da RNP e a divulgação desses junto aos clientes da organização é um ganho bastante expressivo”, assegura Anderson.

O coordenador do PoP do Paraná, Christian Lyra, que também acompanha e coordena a integração dos 27 pontos à RNP, acredita que, até o final do ano, todos possam usufruir dos serviços da RNP, integrando-se cada vez mais à organização. “Os primeiros passos foram mais difíceis. Agora já temos um modelo, testado e homologado, a seguir”, revela. Embora esteja satisfeito com os avanços, ele revela que nem tudo é simples. “Faltam pontos de acesso nos PoPs para o eduroam. Por isso, estamos providenciando a aquisição dos equipamentos para configurar o modelo adotado”, conta.  

Nos dias 2 e 3/7, foi realizada a reunião anual dos coordenadores administrativos dos PoPs, no hotel Everest, em Ipanema, no Rio de Janeiro. O evento contou com a presença dos diretores da RNP, Nelson Simões, José Luiz Ribeiro Filho e Wilson Coury, que apresentaram as novas propostas de trabalho da organização e ouviram atentos às solicitações e metas dos responsáveis pelos pontos de presença em todo o Brasil.  Entre as decisões tomadas, foram priorizadas e aprovadas as contratações de um colaborador da RNP para os PoPs do Amazonas, do Distrito Federal, do Mato Grosso, do Pará, de Pernambuco e do Piauí, como expansão do projeto-piloto do Programa de Excelência dos PoPs.